Como cuidar do corpo humano

junho 18, 2008

Muita gente só presta atenção no próprio corpo quando algum desajuste se manifesta, seja uma doença, uma dor estranha aqui do lado, ou então quando se torna mais fácil fazer a volta num carro do que passar entre dois retrovisores.

Mas quando é tratado com prioridade, o corpo se transforma no veículo perfeito para que executemos nossas tarefas braçais, amorosas, intelectuais, esportivas ou artísticas. O corpo é a nossa casa, rua, fábrica, escritório, escola, enfim, o lugar onde moramos e vivemos. Descuidar do corpo é como uma cidade abandonada por sua prefeitura. O resultado são esgotos entupidos, enchentes, engarrafamentos – um verdadeiro colapso humano.

Hoje em dia, por mais que tenhamos informações a respeito da importância do corpo, ainda não aprendemos a cuidar dele como merecemos. O corpo humano atinge sua capacidade máxima aos 25 anos; depois disso, começa sua fase de declínio – e sem mínima chance de volta!

Aos 35 anos, os efeitos já são visíveis; há perda de massa óssea, o metabolismo torna-se mais lento e nas mulheres, é também o início da queda nas taxas de hormônio. Aos 40 anos, o corpo deixa de queimar 120 calorias por dia, o que torna mais difícil o controle do peso. Nessa fase, as mulheres costumam aumentar em 35% o índice de gordura e os homens 25%. Depois dos 65 anos, a capacidade respiratória diminui em até 40% e a massa muscular, em 25%.

Os mais descrentes podem argumentar que bons hábitos não impedem que o corpo envelheça. Tudo bem, não podemos deter o envelhecimento, mas com certeza, temos chance de minimizar seus efeitos com esses bons hábitos. É possível viver cada fase da vida sem sustos, basta começar, retomar ou aperfeiçoar a forma como tratamos nosso corpo e investir na saúde.

E investir na saúde significa mudar o nosso estilo de vida. No começo, lutamos para deixar de lado o sedentarismo, a falta de atividade física, para darmos um salto de qualidade e passarmos a um novo estágio, que é quando começamos a entender melhor nosso corpo e descobrimos que isso é muito bom. É essa a sensação que as pessoas que começam a fazer um programa de atividade física experimentam. O corpo se expressa por meio das endorfinas, que são a voz da saúde, do corpo satisfeito.

A vocação natural do nosso corpo é o movimento. Quando deixamos de nos movimentar, ele não pode nos oferecer o que tanto precisamos, que é saúde, disposição e energia. Mas quando atendemos às suas necessidades, ele retribui com muita generosidade, dando-nos o maior bem da vida, a saúde! O nosso corpo pede muito pouco: horas de sono adequadas (6 a 8), alimentação balanceada, atividade física regular, meditação e relaxamento.

Essa aprendizagem não fez parte da nossa história de vida, pois durante muitas décadas, o corpo foi considerado “categoria secundária”, sendo valorizada apenas a cabeça, como o lado pensante. As profissões intelectuais tinham uma cabeça privilegiada e um corpo deficitário. Felizmente, estamos resgatando essa vocação natural do corpo e aprendendo a encontrar o equilíbrio entre o corpo e a mente. Mas muitas mudanças só ocorreram pela dor e mesmo tendo a intuição como força interna, não desenvolvemos a sensibilidade para ouvir a linguagem do corpo, que não é a verbal. O corpo se manifesta ininterruptamente e nos dá importantes sinais; quando não ouvimos, ele pára e até faz greve, porque essa é a forma de percebermos as suas necessidades.

Ainda é tempo de mudar. O corpo é nosso aliado e pode ser desenvolvido de maneira integrada com a cabeça e com a alma. Se investirmos no autoconhecimento, estaremos atentos à sua linguagem e entenderemos seus recados, que sempre são benéficos. Estaremos conscientes que ele vai se manifestar quando não dermos o que ele precisa para nos ajudar a viver com qualidade.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: